CRBio-02 tem representação na CLEMAARJ

Maria Teresa Gouveia (00.161/02-D) e Denise Monsores (00.282/02-D), ambas da Comissão de Meio Ambiente do CRBio-02, participaram como representantes do Conselho na live da Conferência Livre Estadual de Meio Ambiente e Agricultura (CLEMAARJ), que têm como objetivo mobilizar a sociedade para debater a Governança Ambiental Pública do Rio de Janeiro. O evento aconteceu no dia 23 de setembro, tendo como tema Conselhos Profissionais e o Meio Ambiente.

A meta é orientar segmentos da sociedade na articulação e realização de pré-conferências locais, afim de promover acúmulo político e massa crítica para a realização da CLEMAARJ. Programada para acontecer dias 26 e 27 de junho de 2020 mas que teve que ser cancelada em função da pandemia.

A CLEMAARJ é uma conferência construída coletivamente pela sociedade. Soma 104 entidades, entre elas o CRBio-02, que vão gerar um documento público, podendo ser acionado como referência por instituições como o Ministério Público, denunciando ao mundo o que está acontecendo no Rio de Janeiro na área do meio ambiente.

Durante o evento, Denise Monsores abordou assuntos sobre a habilitação do Biólogo na área de meio ambiente: “Ele está apto a atuar nas mais variadas áreas, seja na educação ambiental, avaliação de impactos, licenciamento, planejamento, entre muitas outras.”

Denise afirmou que o Conselho procura sempre estar atento à atuação responsável dos Biólogos nas questões ambientais com o foco nas diretrizes afinadas com a responsabilidade ambiental.

A Conselheira complementou: “É imprescindível que o CRBio-02 promova ações acertadas sem um discurso salvacionista mas com a necessidade de atuar com qualidade e responsabilidade tanto nos aspectos técnicos científicos, quanto na formulação de políticas, em busca de melhoria da qualidade de vida.”

Por fim, destacou o quanto é importante o Conselho apoiar as questões ambientais nos perfis das redes sociais, seja por meio da publicação de conteúdo, ou reproduzindo informações que merecem atenção por parte da sociedade.

Já Maria Teresa Gouveia lembrou a todos que a origem dos cursos de graduação do Biólogo vem dos cursos de História Natural. Ressaltou que o Meio Ambiente é um tema transversal. E para o Biólogo atuar tem que possuir Anotação de Responsabilidade Técnica (ART).

Complementando a Bióloga Conselheira informou:

“Todas as áreas se reportam a amplitude, demonstrada quantitativamente, da habilitação do Biólogo de atuar em Meio Ambiente.

Que das 50 Áreas de Atividades do Biólogo, cerca de 30 estão diretamente vinculadas a produção de conhecimento e gestão ambiental.

Que as 46 áreas de atuação em Meio Ambiente abrange três vertentes: Meio Ambiente e Biodiversidade, Saúde e Biotecnologia e Produção. Que há 21 especialidades diretamente relacionadas com atuação do Biólogo em Meio Ambiente das 40 especialidades reconhecidas pelo CFBio”, concluiu.

Para mais informações: facebook.com/clemaarj e youtube.com/user/SengeRJ1

[Postado em 2/10/2020 | 64 visualizações]




Quem leu, também se interessou por...